Vinhos Brasileiros no Oriente Médio

Parcerias com Qatar Airways e Fogo de Chão elevaram as cifras. Três rótulos do grupo são exportados para o país.

Miolo registra crescimento de exportações de vinhos para os Emirados Árabes

Registrando ampla expansão no mercado internacional em 2017, a vinícola Miolo comemora o volume de vinhos exportado para o Oriente Médio no ano passado. O aumento das exportações de vinhos da marca para o país é resultado direto de dois grandes projetos da vinícola ao longo de 2017.

 

O primeiro deles envolve a imponente Qatar Airways, que escolheu o tinto Miolo Cuvée Giuseppe Merlot/ Cabernet Sauvignon para ser servido em sua primeira classe a partir deste ano. O rótulo encorpa a lista de vinhos da Miolo presentes nos Emirados Árabes, que já conta com o Miolo Reserva Pinot Noir e o Miolo Reserva Sauvignon Blanc.

Outra parceria importante na elevação dos números foi realizada com a Fogo de Chão: aos moldes do que já acontece em 30 restaurantes do grupo nos Estados Unidos, o novoempreendimento da rede em Dubai terá rótulos da Miolo em sua carta de vinhos brasileiros.

 

“Exportamos vinhos para o Oriente Médio há mais de uma década e os novos projetos com a Qatar e a Fogo de Chão são reflexo do trabalho de imagem e conquista de mercado que realizamos com nossos vinhos no país. Nosso principal objetivo é fortalecer o consumo de vinhos brasileiros no exterior, com presença cada vez maior nos principais mercados consumidores em todo o mundo”, resume Adriano Miolo, superintendente da vinícola.

Grupo Miolo

O Grupo Miolo possui projetos em 4 regiões do Brasil com vinhedos próprios: em Bento Gonçalves (RS), no Vale dos Vinhedos - Vinícola Miolo (100 hectares); em Candiota (RS), Campanha Meridional - Vinícola Seival (200 hectares); em Santana do Livramento (RS), Campanha Central - Vinícola Almadén (450 hectares); e em Casa Nova (BA), Vale do São Francisco - Vinícola Terranova (200 hectares).

Fonte: CH2A Comunicação      18-03-2018