A Rainha de Copas no Duelo de Taças é Jéssica Marinzeck

Foi no dia 15 de junho que aconteceu em São Paulo uma batalha épica e inédita: o Rainhas de Copas (‘copas’ significa ‘taças’ em espanhol), promovido pela Wines of Chile pela primeira vez no mundo. As seis sommelières que duelaram pelo voto do público anunciaram os vinhos selecionados para o evento, que foi realizado no Bar de Cima, nos Jardins.

Mais de 30 vinhos top do Chile foram selecionados por seis das principais profissionais do vinho no Brasil em viagem nas vinícolas do Chile. Profissionais do vinho e o público participante após degustarem os vinhos, colocaram a foto de sua rainha preferida na urna. A vencedora foi Jéssica Marinzeck.

As Sommelières e Seus Vinhos 

Daniela Bravin: a intrépida sommelière selecionou os vinhos Matetic EQ Syrah, Santa Carolina Reserva de Familia Chardonnay, Terranoble Gran Reserva Carignan, Valdivieso Eclat Vigno, Ventisquero Queulat Cinsault e Emiliana Coyam.

Débora Breginski: a primeira mulher a disputar o título de ‘Melhor Sommelier’ pela Revista VEJA São Paulo apresentou na sua carta os seguintes rótulos, Aresti Gewürztraminer, Valdivieso Single Vineyard Cabernet Franc, Gandolini Las 3 Marías Vineyards Cabernet Sauvignon, Casas del Bosque Riesling, Casa Silva Microterroir Carmenere e Indómita Duette Pinot Noir.

Eliana Araújo: premiada sommelière criadora do projeto literário Passaporte do Vinho apostou nos vinhos Aresti Family Collection, Matetic Corralillo Winemaker’s Blend, Siegel Ketran, Terranoble Lahuen, El Principal Memorias e Emiliana Signos de Origen.

Gabriela Bigarelli: para conquistar o voto do público, a sommelière e consultora escolheu os rótulos Matetic Corralillo Pinot Noir, Terranoble CA2, Ventisquero Pangea, Casa Silva Cool Coast Sauvignon Blanc, Emiliana Novas Chardonnay, Pérez Cruz Cabernet Sauvignon Reserva.

Gabriele Frizon: responsável pela elaboração das cartas e serviço de vinhos de hotéis de luxo no Brasil, montou a seguinte carta para a batalha: Santa Carolina Cuarteles Experimentales, Ventisquero Grey Sauvignon Blanc, Casa Silva Cool Coast Pinot Noir, El Principal Kiñe, Aresti Espiritu de Chile Winemaker's Collection Cinsault 2016 e Matetic Riesling.

Jéssica Marinzeck: para conquistar os paladares do público, a sommelière certificada pela Court of Masters Sommeliers, estudante do Diploma WSET e criadora da JM Wines selecionou os vinhos Veramonte Chardonnay, Aresti Trisquel Sémillon, Casas del Bosque Pequeñas Poducciones Sauvignon Blanc, Cono Sur Single Vineyard Pinot Noir, Matetic EQ Syrah e Gandolini Las 3 Marías Vineyards Cabernet Sauvignon.

A ação Rainhas de Copas, idealizada pela CH2A Comunicação www.ch2a.com.br , surge como um reflexo do protagonismo das mulheres no mundo do vinho e reforça a presença cada vez mais significativa de sommelières em um ambiente majoritariamente masculino. Sem procedentes no Brasil, é a primeira vez que um projeto reuniu exclusivamente as mulheres do vinho.

Angelica Valenzuela, diretora da Wines of Chile resume a ação: “O projeto Rainhas de Copas acontece de forma piloto no Brasil e reflete o posicionamento de vanguarda do Chile em antecipar tendências e atender a demandas não apenas de consumo, mas também comportamentais. Além de reconhecer e valorizar o protagonismo feminino no segmento vitivinícola, queremos demonstrar que a experiência de consumir um vinho do Chile pode ser lúdica, divertida, informal e sem regras. O que mais importa é a experiência que o consumidor terá na degustação."

 

“Apesar de querer muito ganhar, claro, eu não esperava! Foi uma surpresa. E espero que as pessoas tenham se divertido tanto quanto eu”, resume a rainha Jéssica Marinzeck. Sobre a carta que a consagrou Rainha das Taças, ela resume: “foquei em vinhos varietais e rótulos que me surpreenderam. O Veramonte Chardonnay não é um Chardonnay óbvio; o Aresti Trisquel Sémillon traz uma uva versátil já consolidada em outros lugares e que vai brilhar muito no Chile, especialmente em Curicó, onde está sendo reinterpretada; o Casas del Bosque Pequeñas Poducciones Sauvignon Blanc passa em madeira, é surpreendente e tem um estilo muito próprio; era importante ter um Pinot Noir de Casablanca, por isso selecionei o Cono Sur Single Vineyard Pinot Noir; o Matetic EQ Syrah expressa minha visão em relação à Syrah do Chile: identidade própria e vinhos muito complexos e o mundo precisa olhar para a Syrah chilena; e tinha que fechar com um clássico, que, nesse caso, foi esse projeto especial da Gandolini, o Las 3 Marías Vineyards Cabernet Sauvignon”.

Wines of Chile

A Wines of Chile é a associação responsável por divulgar os vinhos chilenos no mercado mundial. Representa cerca de 90 vinícolas e, além de sua sede em Santiago, tem escritórios em Londres e Nova York, representantes no Brasil, Canadá e Ásia. Trabalha em parceria com a ProChile (Direção de Promoção de Exportações, instituição do Ministério de Relações Exteriores do Chile) para desenvolver e oferecer programas promocionais e educacionais na Ásia, América (Norte e Sul) e Europa. www.winesofchile.org          17-06-2018

Daniela Bravin

Débora Breginski

Eliana Araújo

Gabriela Bigarelli

Jéssica Marinzeck

Gabriele Frizon

Daniela Bravin