Arieno.jpeg

Uma viagem por Portugal na taça: vinhos da Bairrada à Ilha da Madeira

Representando vinícolas de várias regiões de Portugal, Rosane Sacchetto é o nome por trás de grandes marcas que fazem sucesso no mercado brasileiro.

Captura de Tela 2022-10-24 às 14.11.07.png

Adega de Redondo, Cantanhede, São Mamede e Henriques & Henriques. Vinhos das principais regiões lusitanas que agradam a todos os gostos e bolsos.

Cada vez mais disponíveis no mercado brasileiro, os vinhos portugueses são destaque nas prateleiras de empórios e supermercados e principalmente na mesa do consumidor. Só no ano passado, Portugal exportou 68 milhões de euros para o Brasil (23,6% a mais do que em 2019) e 25 milhões de litros, um crescimento de 26,4% comparado ao ano anterior.

 

Números à parte, o sucesso se deve muito pelo sabor e a variedade dos vinhos portugueses. São vinhos que agradam a todos os paladares e de custo-benefício que atrai. Se antes se associava Portugal apenas aos vinhos do Porto, hoje o consumidor tem conhecimento de outras regiões, como Alentejo, Dão, Bairrada e a excepcional Ilha da Madeira.

 

Com a ajuda da consultora de mercado e expert em vinhos portugueses, Rosane Sacchetto, listamos alguns vinhos disponíveis nos principais pontos de venda do Brasil para quem quer degustar e conhecer mais sobre os aromas e sabores dos vinhos portugueses:

Arieno__.jpeg

Arieno Branco e Rosé - Adega de São Mamede

Produzidos pela vinícola Adega de São Mamede, na região de Lisboa, os vinhos Arieno Branco e o Rosé são leves, frescos e ótima sugestão para serem apreciados sozinhos ou para acompanhar uma entrada e queijos suaves.

 

Com apenas 10% de álcool são fáceis de beber e muito indicado para o público que iniciante no mundo do vinho.

 

Boa dica para quem quer trocar a cerveja por um vinho. Disponíveis nos principais empórios e supermercados.

MarquesMarialva.jpeg

Marquês de Marialva Baga Reserva - Adega de Cantanhede

Esse vinho, bem como a Adega de Cantanhede e principalmente o enólogo, Osvaldo Amado, tem tantos prêmios que fica difícil de listar.

 

O importante mesmo é saber que se está adquirindo um vinho excepcional da uva Baga, única e exclusiva casta da região da Bairrada.

 

É macio e elegante, com sabor frutado e longa persistência. Disponíveis nos principais empórios e supermercados

MarquesMarialva_branco.jpeg

Marquês de Marialva Grande Reserva Branco

(100% Arinto) - Adega de Cantanhede

Também com assinatura do enólogo Osvaldo Amado, esse vinho é 100% feito com a uva Arinto.

 

Tem cor límpida amarelo palha e no paladar as frutas cítricas e de polpa branca são predominantes. A textura untuosa é equilibrada pela refrescante acidez. Foi fermentado em barricas de carvalho.

 

Disponíveis nos principais empórios e supermercados

Captura de Tela 2022-10-24 às 14.19.53.png

Porta da Ravessa Special Edition - Adega de Redondo

Com produção média de doze milhões de litros ao ano e detentora do Selo de Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo, a Adega Cooperativa de Redondo, com seus mais de 200 associados é responsável por marcas premiadas em todo o mundo, incluindo a Porta da Ravessa.

 

O Special Edition tem cor rubi acentuada, aroma intenso com notas de fruta fresca, nuances de baunilha e ligeiro floral. Taninos macios que resultam num final vibrante e equilibrado. Fermentação em cubas de inox.

 

Disponíveis nos principais empórios e supermercados

H&H Boal 10Y.jpeg

Vinho Madeira Henriques & Henriques Boal 10 anos

Vinícola Henriques & Henriques

Um autêntico vinho da lindíssima Ilha da Madeira, produzido pela Henriques & Henriques a mais antiga da região. O Boal 10 anos é produzido pela uva Boal cultivada a uma altitude que varia entre os 100 e os 300 metros. Produz vinhos de tipo Meio Doce, medianamente encorpados e ricos, que são muito apreciados pelo seu equilíbrio acidez/doçura e pelo seu característico aroma adquirido ao longo do envelhecimento em cascos. Este 10 anos tem cor âmbar escura com nuances esverdeadas. Corpo cheio e macio, com paladar meio doce a passas, mel e alguma madeira. Um vinho fresco e rico que oferece um final de boca bem prolongado e agradável.

Disponível no site: Portuscale.com.br - Henriques & Henriques Boal 10 Anos

Sobre Rosane Sacchetto

@sacchettorosane

Advogada de formação e enófila por paixão (com curso WSET - Wine& Spirit Education Trust) é a responsável no mercado brasileiro por marcas mundialmente consagradas na enologia, como a vinícola Henriques & Henriques da Ilha da Madeira, a Adega de Redondo (Alentejo), Adega de São Mamede da Ventosa (Lisboa) e a gigante Adega de Cantanhede (Bairrada), que desde 2017, período em que Rosane Sacchetto iniciou seu trabalho, fez com que a adega se posicionasse como a maior vinícola da região a exportar para o Brasil.

 

É da empresária também a gestão do projeto Raríssimo, linha de vinhos super premium do enólogo premiado Osvaldo Amado, importados no Brasil pela Mosto Flor.  

 

Representa quase 100 marcas de vinhos no Brasil, desde Best-sellers, como os vinhos e espumantes Marquês de Marialva, Conde de Cantanhede, Praças dos Marqueses, Villa Rosa, Colinas de Ançã, Porta da Ravessa, Real Lavrador e Terras.

 

Lusas, a consultoria de Rosane, vai além da exportação direta dos vinhos. Oferece também todo um estudo de mercado e suporte para que as empresas e marcas (vinícolas e cooperativas) se posicionem no mercado do Brasil e comecem a comercializar seus vinhos no país. Suporte esse que envolve pesquisas, mapeamento de regiões potenciais para inserção e crescimento das marcas, interface com importadores e distribuidores, acordos comerciais, treinamentos, marketing e campanhas promocionais. 

 

Somando às marcas que representa, Rosane é responsável por 2.500 milhões de Euros em exportação. Um exemplo é a gigante Adega de Cantanhede, cooperativa com cerca de 650 associados (pequenos produtores da região da Bairrada), que em 2021 teve 70% da fatia do mercado em exportação no Brasil, sendo que o segundo colocado tem apenas 5,5% da região. 

 

Atualmente a consultoria conta com quase 40 parceiros (importadores e distribuidores) e mais algumas centenas de parceiros indiretos. “Estamos em todos os estados do Brasil, atendendo a pequenas e grandes redes de compras que unem vários supermercados e também através de e-commerce, como a wine.com e vendas on-line nos sites de vários parceiros”, explica Rosane.

 

Informada sobre os principais eventos do setor, Rosane insere as marcas em projetos que sabe que darão resultado no posicionamento das marcas, além de ter como estratégia estar sempre em contato direto com o cliente: seja no B2B ou B2C. “Vinho requer atenção e o consumidor de vinho busca por provar a bebida, obter conhecimento e por trocar experiências. E não somente o consumidor final, mas também um novo distribuidor ou lojista, pois para que ele seja capaz de vender um vinho, ele precisa conhecer toda história e processo da produção e isso serve para qualquer vinho, seja o de valor mais acessível, como os Praças dos Marqueses ou até um Raríssimo DOC Dão tinto 2001 de 2.100,00”, diz Rosane.

 

De novidades, Rosane adianta que em 2023 será certamente gratificante. Ela lançará um projeto que nasceu de uma história de amor. Sem muitos detalhes, garante que será um sucesso. Aguardem!

Compartilhe com seus amigos ou nas redes sociais

10-2022